11 . 2539.6470 / 11 . 2645.7298 / Whatsapp: (11) 96587-7395

Apesar de ser uma das cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil, a cirurgia de prótese mamária ou mamoplastia de aumento ainda provoca dúvidas entre as mulheres. E uma das preocupações mais comuns entre quem pensa em realizar o procedimento diz respeito à sensibilidade dos seios.

Afinal, será que a cirurgia pode comprometer as sensações nessa zona erógena tão importante para a sexualidade feminina? Para compreender de vez essa questão, preparamos um guia com as perguntas mais comuns sobre o assunto. Acompanhe a leitura!

A prótese mamária pode realmente alterar a sensibilidade dos seios?

Teoricamente, sim, PORÉM, isso é extremamente raro. É importante destacar que essa perda de sensibilidade, na imensa maioria das vezes, é parcial e vai melhorando com o passar do tempo.

Em geral, naqueles casos raros de diminuição da sensibilidade, esta retorna ao longo dos meses. Isso ocorre por algum grau de inchaço pós-op. e pelo fato de ocorrer a criação de um espaço – que chamamos “loja”- onde o implante será posicionado.

A inervação à pele da mama e complexo aréolo-papilar – região que compreende a aréola e o mamilo (bico do peito) – é vasta, é uma conexão diminuta de nervos sensitivos. Como qualquer área cirúrgica que será submetida a um descolamento dos tecidos, existe uma mínima chance de ocorrer uma alteração na sensibilidade desta área num pós-op. recente.

Estas alterações de sensibilidade também tem um caráter individual: uma minoria mais suscetível, uma maioria menos. Também influencia a amplitude da área da loja: quanto maior a loja, mais descolamento, aumentando a chance de interferência na sensibilidade. Logo, é muito importante que o procedimento seja realizado por um profissional capacitado e com bastante experiência na técnica. Assim, além de diminuir as chances de alteração de sensibilidade, você também minimiza os riscos comuns a qualquer cirurgia e tem a garantia de alcançar os resultados que tanto deseja.

Quando a chance de alteração na sensibilidade das mamas é maior?

A alteração na sensibilidade após a mamoplastia de aumento – ainda que muito incomum – tem uma probabilidade maior de ocorrer nos casos onde grandes lojas foram criadas; seja para abrigar implantes de silicones de volume muito superior ao indicado para o biotipo daquela mulher, ou ainda, quando lojas foram criadas além do tamanho necessário.

Por isso, o ideal é que a paciente converse com um cirurgião plástico de sua confiança para entender o que é mais indicado no seu caso. Dessa maneira, paciente e médico podem decidir juntos por um implante cujo volume produza o efeito desejado, mas sem aumentar a chance de riscos funcionais à mama.

É importante saber que o contrário também pode acontecer: uma hipersensibilidade nos seios ou mamilos também é relatada por uma minoria de pacientes após a cirurgia, provocando um desconforto temporário.

Além disso, no pós-op. precoce, pode ocorrer uma dormência nas mamas, devido a anestesia e ao leve inchaço. Isso regride rapidamente, não é necessário se preocupar.

O que é possível fazer para melhorar a sensibilidade?

Massagear suavemente as mamas auxilia tanto na recuperação da sensibilidade, quanto na diminuição da hipersensibilidade dos seios e mamilos, muito em função de um leve inchaço natural. Respeitar o tempo de recuperação definitiva é fundamental, já que a maioria dos casos evolui com semanas a meses.

Lembre-se de que apesar de não ser uma cirurgia da alta complexidade, a mamoplastia de aumento é um procedimento cirúrgico, e como tal, deve ser respeitado em todas as fases: pré, trans e pós-operatório.

Muito mais importante do que tentar remediar complicações, é preveni-las. Distúrbios permanentes da sensibilidade das mamas pós implante são raríssimos, porém, quando ocorrem, são decorrentes, em sua imensa maioria, de uma falha no planejamento ou na execução da cirurgia.

Como escolher o cirurgião plástico ideal para o procedimento?

Certifique-se sempre de que o cirurgião plástico escolhido por você é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e tem experiência na realização da técnica.

Além de altamente capacitado, o profissional deve contar com uma clínica com todos os cuidados de pré e pós-operatório, e operar em hospitais que tenham toda a infraestrutura necessária de suporte.

Desconfie sempre de médicos que cobrem preços muito abaixo daqueles praticados no mercado. Cheque no site oficial e nas redes sociais do profissional os depoimentos de outras pacientes que já realizaram procedimentos cirúrgicos com ele, o que é um bom termômetro da qualidade dos serviços prestados.

Como você pode ver, escolher o tamanho adequado das próteses mamárias e a qualificação e experiência do cirurgião plástico são fatores fundamentais para quem deseja obter bons resultados sem qualquer comprometimento na sensibilidade dos seios e outras complicações tranquilamente evitáveis.

Gostou de saber mais sobre a cirurgia de prótese mamária? Se você quiser ler outros artigos sobre beleza e saúde,  acesse o blog da Clínica Lange!

Share This