11 . 2539.6470 / 11 . 2645.7298 / Whatsapp: (11) 96587-7395

Lidar com a famosa bananinha, aquela gordurinha localizada bem abaixo do sulco do bumbum, sempre foi – e ainda é – um dos grandes desafios da cirurgia plástica.

No entanto, nos últimos anos, o problema vêm sendo atenuado com a utilização da lipoescultura, técnica que utiliza a gordura retirada de outra região do corpo para remodelar ou preencher regiões que necessitam de volume/preenchimento.

O procedimento, quando realizado por profissionais altamente familiarizados com a técnica, oferece resultados promissores e duradouros nesta questão estética que tanto incomoda muitas mulheres. Entenda melhor!

Lipoaspiração pode piorar o problema

É bastante comum imaginar que a incômoda bananinha no bumbum possa ser resolvida, na verdade, com uma lipoaspiração. Afinal, parece lógico que tratando-se de uma gordura localizada, o ideal seria aspirá-la, não é mesmo? A utilização da técnica, no entanto, pode acabar piorando o problema.

A origem da bananinha é uma flacidez de tecido subcutâneo, associada ou não com gordura localizada. Este diagnóstico é imprescindível para a correta indicação do tratamento cirúrgico.

Então, numa bananinha com flacidez de tecido de tecido subcutâneo, se esta área for lipoaspirada, a dobra de pele existente ficará ainda mais acentuada, já que não poderá mais contar com a sustentação e preenchimento da gordura da bananinha abaixo dela. Resultado: um bumbum com uma bananinha menor de volume, porém com mais flacidez e dobras de pele e sem o resultado estético desejado.

Lipoescultura elimina bananinha mesmo?

Se a lipoaspiração não é a técnica mais indicada para esse caso, do ponto de vista do senso comum, a lipoescultura também não parece ser uma decisão muito acertada.

Afinal, para quem é leigo, pode parecer estranho enxertar gordura para resolver um incômodo provocado justamente por uma gordurinha localizada. No entanto, a lipoescultura pode amenizar a bananinha de maneira bastante satisfatória.

Ca

A lipoescultura só não é indicada quando a bananinha está acompanhada de uma quantidade excessiva de pele flácida. Nesses casos, o cirurgião plástico em geral rec

Saiba como escolher um cirurgião plástico para a lipoescultura

Para garantir total sucesso na lipoescultura que vai eliminar a indesejada bananinha do bumbum, é fundamental tomar alguns cuidados na hora de escolher tanto a clínica quanto o cirurgião plástico que vai realizar o procedimento.

Escolha sempre um profissional que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica — é possível realizar uma pesquisa no site da instituição — e que tenha larga experiência no manejo da técnica.

Na hora de decidir-se por um médico, é importante levar ainda em consideração a opinião de quem já fez a cirurgia com ele.

Verifique, por exemplo, se o site oficial do cirurgião plástico em questão ou suas redes sociais contam com depoimentos de pacientes satisfeitos com o atendimento prestado, o que é um excelente indicativo de um trabalho de excelência e ajuda a atestar a credibilidade do profissional.

O segundo passo é checar a infraestrutura de que o cirurgião plástico dispõe para atendê-la, tanto durante a lipoescultura como no pré e pós-operatório. Opte por um profissional que possua uma clínica bem estruturada, mas realize procedimentos cirúrgicos em hospitais dotados de UTI, o que garante total segurança.

A Clínica Lange, por exemplo, realiza seus procedimentos cirúrgicos em alguns dos mais reconhecidos hospitais da cidade, como o Albert Einstein, o Sírio Libanês e o São Luiz.

Como você pode ver, a lipoescultura é a técnica ideal para eliminar a bananinha do bumbum. No entanto, para garantir resultados efetivos e seguros, é fundamental optar por profissionais experientes, que contem com todo o suporte necessário para a realização do procedimento.

Gostou de entender melhor porque lipoescultura elimina bananinha? Então não perca mais tempo e marque agora mesmo uma avaliação na Clínica Lange!

Assim, você poderá esclarecer todas as suas dúvidas diretamente com o Dr. Eduardo Lange, membro especialista e titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery e dar fim a esse incômodo!

Share This