11 . 2539.6470 / 11 . 2645.7298 / Whatsapp: (11) 96587-7395

Não é incomum que mesmo mulheres que têm uma alimentação regrada e praticam exercícios físicos com regularidade se vejam às voltas com uma gordurinha indesejada ou outra queixa sobre suas curvas. Por isso, a cirurgia plástica no bumbum tem se tornado uma alternativa cada vez mais atraente para quem deseja encontrar sua melhor versão.

Quando bem indicada e realizada por profissionais capacitados, técnicas como a prótese de glúteo e a lipoescultura podem fazer toda a diferença na conquista do bumbum dos sonhos. Saiba mais!

Cirurgia plástica no bumbum: conheça as alternativas

1. Prótese de glúteo

Também chamada de gluteoplastia de aumento, a cirurgia plástica para implante de glúteo é a solução ideal para mulheres que buscam um bumbum mais durinho e empinado. O procedimento cirúrgico dá volume à região e é especialmente recomendado para mulheres com glúteos pequenos, disformes, e até aqueles com um grau pequeno de flacidez.

A cirurgia plástica no bumbum só não é indicada para quem tem muita flacidez na região. Nesse caso, o ideal é retirar primeiro o excesso de pele para então implantar a prótese, que pode ficar no corpo por até 20 anos.

Tipo de implante mais adequado

Em conjunto com o cirurgião plástico de sua confiança, a paciente pode optar por volumes que costumam variar entre 250 a 350 ml, em média. Usamos o melhor implante de glúteo, que tem o formato anatômico, com um gel de alta coesividade e viscosidade, e com uma superfície super moderna e de alta durabilidade.

A cirurgia

A cirurgia de implante glúteo é feita com anestesia geral ou peridural, e dura de 1 a 2 horas. Através de uma incisão de 6 cm no sulco interglúteo (escondida, localizada entre as nádegas), o implante é acomodado dentro da musculatura glútea, de modo que fica natural e estável.

A paciente fica internada durante cerca de 10 horas e tem alta no mesmo dia.

O pós-operatório

A paciente deve ficar de  repouso principalmente nos primeiros 7 dias, para evitar o risco de hematoma e problemas na cicatrização.

Nesse período, as dores podem ser controladas com o uso de analgésicos. É necessário dormir de bruços e evitar pressão sobre os glúteos.

Passado esse prazo, a paciente já pode sentar ou deitar-se de costas por alguns períodos, sempre com cuidado. A higiene também precisa ser cuidadosa, devido à proximidade da cicatriz com o períneo.

2. Lipoescultura

É a cirurgia plástica no bumbum que utiliza a gordura retirada de outra região do corpo para remodelar ou preencher áreas deficientes nos glúteos. É uma boa técnica para atenuar a bananinha, aquela gordurinha localizada bem abaixo do sulco da nádega, que tanto incomoda as mulheres.

Quando realizado por profissionais altamente familiarizados com a técnica, o procedimento oferece resultados efetivos e duradouros, com segurança.

Indicação

A lipoescultura é indicada para pacientes que estejam com índice de massa corporal adequado, mas se incomodam com a gordura localizada, resistente tanto a dietas quanto aos exercícios físicos.

Vale lembrar que a lipoescultura não é um procedimento emagrecedor. Pacientes sobrepeso não têm indicação para a cirurgia. Portadores de doenças cardiovasculares e outros problemas crônicos, como hipertensão e diabetes também necessitam de avaliação prévia antes de se submeterem à lipoescultura.

A cirurgia

A gordura lipoaspirada passa por um processo de separação (elimina-se óleo, soro e gordura líquida), e na sequência, essa gordura rica em células-tronco, é inserida nas regiões deficientes, deixando o bumbum mais simétrico, redondo, e firme.

A cirurgia plástica no bumbum é realizada com anestesia geral, a mais segura de todas as modalidades de anestesia. As pacientes ficam internadas por um período que varia entre 12 e 24 horas, sendo que a maioria tem alta no mesmo dia.

O pós-operatório

Dependendo da magnitude da lipoescultura, algumas pacientes já podem retomar suas atividades com 5 dias de pós-op.

Exercícios físicos podem ser retomados entre 20 a 30 dias após a realização da lipoescultura. Deve-se atentar ao fato de que a maior integração da gordura enxertada será naquelas pacientes que fizerem um ótimo pós-op., sem excessos, e mantendo o repouso orientado. Também é recomendado o uso de um modelador especial que auxilia na manutenção dos resultados e na diminuição do inchaço na região.

O segredo do bumbum bonito

É cada vez maior o número de pacientes que são submetidas à gluteoplastia híbrida, ou seja, a combinação das duas técnicas para alcançar o melhor bumbum possível.

Enquanto a gluteoplastia de aumento trabalha para conseguir um bumbum redondinho e volumoso na medida certa, a lipoescultura atua para moldar e preencher o tecido glúteo nos seus contornos marginais, ao redor do implante. E para corrigir ao máximo a bananinha.

Para que os procedimentos sejam um sucesso, é de fundamental importância contar com um cirurgião plástico capacitado, que possua larga experiência nas duas técnicas, e seja membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Cheque também a qualidade do trabalho do profissional por meio da avaliação de quem já fez cirurgias com ele e verifique se ele dispõe de todos os fatores de segurança em gluteoplastia: 1) equipe médica qualificada; 2) cirurgia em hospital de qualidade reconhecida; 3) implante glúteo de primeira linha.

Gostou de saber mais sobre as cirurgias plásticas que podem deixar o seu bumbum bem mais atraente? Se você quer saber um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido na Clínica Lange, acompanhe as publicações de nosso Blog.

Share This