11 . 2539.6470 / 11 . 2645.7298 / Whatsapp: (11) 96587-7395
Como eliminar a bananinha e deixar o bumbum mais bonito

Como eliminar a bananinha e deixar o bumbum mais bonito

Queixa comum entre as mulheres, a bananinha, aquela gordurinha que se instala logo abaixo do bumbum, é tão incômoda quanto difícil de eliminar. Em muitos casos, nem a mais rígida das dietas ou o mais completo programa de exercícios físicos é capaz de eliminar essa característica.

Para a cirurgia plástica, a bananinha também continua sendo um grande desafio. No entanto, não é preciso se desesperar, o problema pode ser melhorado! Com a ajuda de um cirurgião plástico experiente e qualificado, já é possível amenizar bem a bananinha e garantir um bumbum mais bonito. Saiba mais!

Em primeiro lugar, o que é a bananinha?

A bananinha ou banana fold é aquele acúmulo de tecido e gordura localizado na região abaixo dos glúteos e que compromete a estética do bumbum. Esse acúmulo de gordura pode apresentar variações de volume de um lado para outro do corpo, deixando o problema ainda mais evidente.

Em geral, a bananinha tem origem por fatores genéticos e congênitos, e também por uma alimentação desregrada, sedentarismo, mudanças hormonais, tabagismo, ou até mesmo pela passagem natural dos anos, que provoca alterações nas fibras de colágeno na pele, deixando-a menos firme.

Além de variações de volume, a bananinha também pode apresentar variações no formato: há pacientes como mais acúmulo de pele, e outras, de gordura. Por isso, ao pensar em recorrer a uma cirurgia plástica para melhorar o problema, é importante buscar um cirurgião experiente para que ele possa fazer uma avaliação individual e indicar a técnica mais adequada para o seu caso.

Como é um problema multifatorial — ou seja, não é provocado exclusivamente por má alimentação ou falta de exercícios físicos — a bananinha pode surgir até mesmo em mulheres cujo peso está dentro dos parâmetros considerados normais para o seu biotipo.

No entanto, investir em uma alimentação saudável, que prioriza carnes magras, frutas, verduras e legumes, e diminuir ou eliminar o consumo de açúcar, alimentos processados, frituras e farinha branca, ajuda a prevenir ou amenizar a questão da bananinha.

Apostar na prática regular de atividades físicas, principalmente na musculação, vai ajudar a tonificar o corpo e melhorar a flacidez. Isso também é uma excelente medida para quem quer se livrar da bananinha.

Nesse sentido, é preciso dar atenção extra aos exercícios que atuam sobre os músculos das coxas e glúteos, como agachamento, stiff, levantamento terra e afundo, e manter a prática regular. Para obter bons resultados, o ideal é se exercitar no mínimo três vezes por semana, durante 30 minutos.

Tratamento coadjuvantes, como a criolipólise e a radiofrequência focada, por exemplo, podem oferecer bons resultados quando associados a outras técnicas, porém ambos tem eficácia limitada na melhora da bananinha.

Me alimento bem e faço exercícios, mas a bananinha não vai embora. A lipoaspiração é a solução?

Sim, se a sua bananinha for decorrente somente de um acúmulo de gordura localizada. No entanto, é preciso lembrar que o problema pode também ser provocado por um excesso de tecido cutâneo e subcutâneo, e que a lipoaspiração, nesse caso, poderia até piorar o problema.

Isso porque a flacidez e o excesso cutâneo ficariam ainda mais acentuadas, sobretudo porque não poderá mais contar com a sustentação e preenchimento da gordura da bananinha abaixo dela. Com isso, você até conseguiria reduzir a bananinha, mais ganharia ainda mais flacidez e dobras de pele, o que comprometeria o resultado estético final.

Outros métodos não-invasivos podem até atenuar um pouco a flacidez ou mesmo reduzir levemente a gordura localizada, mas não eliminam de vez a bananinha. Nesse cenário, a lipoescultura e a lipoaspiração à laser surgem como potenciais soluções para quem quer se ver livre do problema.

O que é a lipoescultura?

A lipoescultura é uma técnica da cirurgia plástica que retira gordura localizada de uma região do corpo e usa-a para remodelar e melhorar o contorno corporal, preenchendo outras regiões que necessitam de maior volume e/ou melhor contorno.

Para realizar o procedimento, o cirurgião injetará na região a ser lipoaspirada uma solução que contém soro fisiológico, anestésico e adrenalina, cuja ação vasoconstritora reduz muito os sangramentos, grandes inchaços e manchas roxas comuns no pós-operatório de lipoaspirações menos cuidadosas.

Na sequência, cânulas de sucção bem finas são introduzidas através de uma mínima incisão. A cânula é manuseada gentilmente, em movimentos contínuos de vai e vem, que ajudam a soltar a gordura e a sugá-la – somente cirurgiões experientes têm condições de executar esse procedimento de modo correto e segura, garantindo os melhores resultados.

A gordura obtida durante esse procedimento, rica em células-tronco, é então separada dos demais líquidos num aparelho específico, e logo reposicionada em outras áreas do corpo, modelando as regiões receptoras. Não há risco de rejeição, por se tratar da gordura do mesmo paciente.

Esse tipo de procedimento cirúrgico dura entre 1 e 3 horas e é realizado sempre no hospital, com anestesia local e sedação, ou geral, segundo indicação do médico anestesista. A alta hospitalar é no mesmo dia, com o paciente em ótimas condições.

Afinal, a lipoescultura melhora a bananinha mesmo?

Quando bem indicada, a lipoescultura é uma técnica bem eficaz. A princípio, pode parecer fora de propósito realizar um procedimento cirúrgico que enxerta gordura no bumbum para resolver um problema provocado justamente pelo acúmulo de gordura na região. Mas para moldar a região, muitas vezes é necessário uma combinação de técnicas: remove-se a gordura onde ela está em excesso, e enxerta-se onde falta preenchimento.

Porém, é importante ressaltar que o procedimento não é indicado quando a paciente possui uma bananinha com excesso de pele flácida. Nesses casos, a modalidade mais indicada é a lipoaspiração à laser: o laser causará uma retração do tecido subcutâneo flácido, através da estimulação das fibras de colágeno. Entenda que o laser não é aplicado sobre a pele, e sim, sob a pele, dentro do tecido subcutâneo, no mesmo plano que a cânula de lipoaspiração.

Além disso, é preciso ter em mente que para obter o resultado desejado, o tratamento da bananinha precisa ser feito por um cirurgião plástico experiente, que conheça tanto as  técnicas quanto suas indicações, e esteja totalmente capacitado para executá-la.

Como é o pós-operatório da lipoescultura?

Após a cirurgia, a paciente pode sentir algum desconforto ao toque nas regiões operadas, que são aliviadas com analgésicos de rotina. Leve inchaço e mínimas equimoses (“amarelinhos”) na região também são comuns e esperadas, mas regridem espontaneamente com o passar do tempo e não apresentam qualquer gravidade.

Para garantir o melhor resultado possível da cirurgia, é fundamental seguir as recomendações médicas, prevenindo intercorrências facilmente evitáveis. Entre as recomendações mais comuns estão o repouso, alimentação balanceada, cinta modeladora, e sessões de drenagem linfática, que ajudam a eliminar o inchaço e melhorar a circulação local.

Também é importante seguir as recomendações do cirurgião plástico no que diz respeito ao tempo de afastamento da prática de atividades físicas e exposição ao sol.

Em quanto tempo é possível ver os resultados?

Ainda que em 2 a 3 semanas já seja possível ver alguns resultados da lipoescultura, a redução completa do inchaço das áreas operadas costuma acontecer por volta dos 2 a 3 meses, quando você terá uma ideia definitiva das melhoras decorrentes da lipoescultura.

Eu corro algum risco ao fazer uma lipoescultura?

Como qualquer outra cirurgia, a lipoescultura pode trazer riscos na sua realização quando: a) profissional médico não é qualificado ou não tem experiência; b) paciente não se encontra em condições físicas ideais para uma cirurgia; c) a indicação de cirurgia é inadequada ou incorreta; d) quando a cirurgia é realizada em local sem infraestrutura hospitalar segura.

Para minimizar qualquer chance de eventuais complicações, é fundamental escolher um cirurgião plástico capacitado e experiente, que opere em hospitais com infraestrutura completa, com equipe médica de ponta.

Passe longe de cirurgiões que oferecem procedimentos mais baratos, que podem ser realizados em espaços improvisados. Caso aconteça algum tipo de intercorrência, você não contará com uma estrutura médica adequada de suporte emergencial, colocando em risco sua vida.

Como escolher o cirurgião plástico ideal para realizar a lipoescultura?

Como você já sabe, para garantir o maior sucesso na solução da incômoda bananinha no bumbum sem qualquer prejuízo à sua saúde, é preciso ter muito cuidado na hora de escolher o cirurgião plástico que vai realizá-la. Saiba a que pontos você deve estar atenta:

1. Cheque as credenciais do profissional

Nunca faça nenhum tipo de procedimento cirúrgico estético com um médico que não seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Para descobrir se o profissional com quem você vai se consultar está filiado a SBCP, basta fazer uma consulta ao site da instituição.

Também é importante verificar se o cirurgião plástico tem experiência nessa técnica, para evitar equívocos que possam comprometer o resultado final. Verifique se o médico mantém participações em cursos de especialização no Brasil e no exterior; isso demonstra que o profissional tem interesse em manter-se atualizado sobre as mais modernas técnicas e procedimentos, e investe no seu aperfeiçoamento constante.

2. Conheça as impressões de pacientes

Poucas coisas falam tanto sobre a credibilidade e habilidade de um médico como a satisfação de pacientes que já se submeteram a procedimentos cirúrgicos com ele.

Por isso, cheque as redes sociais e o site oficial do cirurgião plástico para verificar se há depoimentos de pacientes satisfeitas com os resultados obtidos e com o atendimento prestado. Converse longamente com ele sobre suas expectativas e os resultados que poderão ser obtidos com a realização do procedimento para alinhar desejo x realidade.

3. Desconfie de milagres

São poucos os casos de quem busca um profissional para fazer uma cirurgia plástica com orçamento ilimitado.

No entanto, é igualmente importante desconfiar de cirurgiões plásticos que fazem ofertas “milagrosas”, com preços muito abaixo daqueles praticados no mercado. Por isso, é melhor planejar-se financeiramente para fazer a cirurgia do que ceder à tentação de pagar menos e frustrar-se depois.

Lembre-se sempre de que uma cirurgia plástica envolve, além da expertise do médico que a realiza, uma série de outros custos, e que preços baratos podem comprometer não só o resultado da sua cirurgia, mas também colocar em risco a sua saúde.

4. Avalie a infraestrutura oferecida pelo cirurgião

Na hora de escolher o cirurgião plástico, avalie também a infraestrutura que o profissional dispõe para atendê-la, tanto durante a lipoescultura, como no pré e pós-operatório.

Opte por um profissional que possua uma clínica bem estruturada, mas realize as cirurgias em hospitais de qualidade reconhecida e dotados de UTI, o que garante a você total segurança se houver alguma eventualidade.

A Clínica Lange, por exemplo, realiza seus procedimentos cirúrgicos em alguns dos mais renomados hospitais da cidade de São Paulo, como o Albert Einstein, o Sírio Libanês e o São Luiz, entre outros.

Como você pôde ver, a lipoescultura é a técnica ideal para melhorar a bananinha do bumbum. No entanto, para garantir resultados efetivos e seguros, é fundamental escolher uma equipe médica de ponta, e um hospital com ótima infraestrutura.

Gostou de entender melhor as opções cirúrgicas para tratar a bananinha? Então não perca mais tempo e marque agora mesmo uma avaliação na Clínica Lange!

Assim, você poderá esclarecer todas as suas dúvidas diretamente com o Dr. Eduardo Lange, Membro Especialista e Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da International Society of Aesthetic Plastic Surgery e aliviar esse incômodo!

Prótese mamária pode influenciar na sensibilidade dos seios?

Prótese mamária pode influenciar na sensibilidade dos seios?

Apesar de ser uma das cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil, a cirurgia de prótese mamária ou mamoplastia de aumento ainda provoca dúvidas entre as mulheres. E uma das preocupações mais comuns entre quem pensa em realizar o procedimento diz respeito à sensibilidade dos seios.

Afinal, será que a cirurgia pode comprometer as sensações nessa zona erógena tão importante para a sexualidade feminina? Para compreender de vez essa questão, preparamos um guia com as perguntas mais comuns sobre o assunto. Acompanhe a leitura!

A prótese mamária pode realmente alterar a sensibilidade dos seios?

Teoricamente, sim, PORÉM, isso é extremamente raro. É importante destacar que essa perda de sensibilidade, na imensa maioria das vezes, é parcial e vai melhorando com o passar do tempo.

Em geral, naqueles casos raros de diminuição da sensibilidade, esta retorna ao longo dos meses. Isso ocorre por algum grau de inchaço pós-op. e pelo fato de ocorrer a criação de um espaço – que chamamos “loja”- onde o implante será posicionado.

A inervação à pele da mama e complexo aréolo-papilar – região que compreende a aréola e o mamilo (bico do peito) – é vasta, é uma conexão diminuta de nervos sensitivos. Como qualquer área cirúrgica que será submetida a um descolamento dos tecidos, existe uma mínima chance de ocorrer uma alteração na sensibilidade desta área num pós-op. recente.

Estas alterações de sensibilidade também tem um caráter individual: uma minoria mais suscetível, uma maioria menos. Também influencia a amplitude da área da loja: quanto maior a loja, mais descolamento, aumentando a chance de interferência na sensibilidade. Logo, é muito importante que o procedimento seja realizado por um profissional capacitado e com bastante experiência na técnica. Assim, além de diminuir as chances de alteração de sensibilidade, você também minimiza os riscos comuns a qualquer cirurgia e tem a garantia de alcançar os resultados que tanto deseja.

Quando a chance de alteração na sensibilidade das mamas é maior?

A alteração na sensibilidade após a mamoplastia de aumento – ainda que muito incomum – tem uma probabilidade maior de ocorrer nos casos onde grandes lojas foram criadas; seja para abrigar implantes de silicones de volume muito superior ao indicado para o biotipo daquela mulher, ou ainda, quando lojas foram criadas além do tamanho necessário.

Por isso, o ideal é que a paciente converse com um cirurgião plástico de sua confiança para entender o que é mais indicado no seu caso. Dessa maneira, paciente e médico podem decidir juntos por um implante cujo volume produza o efeito desejado, mas sem aumentar a chance de riscos funcionais à mama.

É importante saber que o contrário também pode acontecer: uma hipersensibilidade nos seios ou mamilos também é relatada por uma minoria de pacientes após a cirurgia, provocando um desconforto temporário.

Além disso, no pós-op. precoce, pode ocorrer uma dormência nas mamas, devido a anestesia e ao leve inchaço. Isso regride rapidamente, não é necessário se preocupar.

O que é possível fazer para melhorar a sensibilidade?

Massagear suavemente as mamas auxilia tanto na recuperação da sensibilidade, quanto na diminuição da hipersensibilidade dos seios e mamilos, muito em função de um leve inchaço natural. Respeitar o tempo de recuperação definitiva é fundamental, já que a maioria dos casos evolui com semanas a meses.

Lembre-se de que apesar de não ser uma cirurgia da alta complexidade, a mamoplastia de aumento é um procedimento cirúrgico, e como tal, deve ser respeitado em todas as fases: pré, trans e pós-operatório.

Muito mais importante do que tentar remediar complicações, é preveni-las. Distúrbios permanentes da sensibilidade das mamas pós implante são raríssimos, porém, quando ocorrem, são decorrentes, em sua imensa maioria, de uma falha no planejamento ou na execução da cirurgia.

Como escolher o cirurgião plástico ideal para o procedimento?

Certifique-se sempre de que o cirurgião plástico escolhido por você é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e tem experiência na realização da técnica.

Além de altamente capacitado, o profissional deve contar com uma clínica com todos os cuidados de pré e pós-operatório, e operar em hospitais que tenham toda a infraestrutura necessária de suporte.

Desconfie sempre de médicos que cobrem preços muito abaixo daqueles praticados no mercado. Cheque no site oficial e nas redes sociais do profissional os depoimentos de outras pacientes que já realizaram procedimentos cirúrgicos com ele, o que é um bom termômetro da qualidade dos serviços prestados.

Como você pode ver, escolher o tamanho adequado das próteses mamárias e a qualificação e experiência do cirurgião plástico são fatores fundamentais para quem deseja obter bons resultados sem qualquer comprometimento na sensibilidade dos seios e outras complicações tranquilamente evitáveis.

Gostou de saber mais sobre a cirurgia de prótese mamária? Se você quiser ler outros artigos sobre beleza e saúde,  acesse o blog da Clínica Lange!

Cirurgia plástica no bumbum: conheça as indicações

Cirurgia plástica no bumbum: conheça as indicações

Não é incomum que mesmo mulheres que têm uma alimentação regrada e praticam exercícios físicos com regularidade se vejam às voltas com uma gordurinha indesejada ou outra queixa sobre suas curvas. Por isso, a cirurgia plástica no bumbum tem se tornado uma alternativa cada vez mais atraente para quem deseja encontrar sua melhor versão.

Quando bem indicada e realizada por profissionais capacitados, técnicas como a prótese de glúteo e a lipoescultura podem fazer toda a diferença na conquista do bumbum dos sonhos. Saiba mais!

Cirurgia plástica no bumbum: conheça as alternativas

1. Prótese de glúteo

Também chamada de gluteoplastia de aumento, a cirurgia plástica para implante de glúteo é a solução ideal para mulheres que buscam um bumbum mais durinho e empinado. O procedimento cirúrgico dá volume à região e é especialmente recomendado para mulheres com glúteos pequenos, disformes, e até aqueles com um grau pequeno de flacidez.

A cirurgia plástica no bumbum só não é indicada para quem tem muita flacidez na região. Nesse caso, o ideal é retirar primeiro o excesso de pele para então implantar a prótese, que pode ficar no corpo por até 20 anos.

Tipo de implante mais adequado

Em conjunto com o cirurgião plástico de sua confiança, a paciente pode optar por volumes que costumam variar entre 250 a 350 ml, em média. Usamos o melhor implante de glúteo, que tem o formato anatômico, com um gel de alta coesividade e viscosidade, e com uma superfície super moderna e de alta durabilidade.

A cirurgia

A cirurgia de implante glúteo é feita com anestesia geral ou peridural, e dura de 1 a 2 horas. Através de uma incisão de 6 cm no sulco interglúteo (escondida, localizada entre as nádegas), o implante é acomodado dentro da musculatura glútea, de modo que fica natural e estável.

A paciente fica internada durante cerca de 10 horas e tem alta no mesmo dia.

O pós-operatório

A paciente deve ficar de  repouso principalmente nos primeiros 7 dias, para evitar o risco de hematoma e problemas na cicatrização.

Nesse período, as dores podem ser controladas com o uso de analgésicos. É necessário dormir de bruços e evitar pressão sobre os glúteos.

Passado esse prazo, a paciente já pode sentar ou deitar-se de costas por alguns períodos, sempre com cuidado. A higiene também precisa ser cuidadosa, devido à proximidade da cicatriz com o períneo.

2. Lipoescultura

É a cirurgia plástica no bumbum que utiliza a gordura retirada de outra região do corpo para remodelar ou preencher áreas deficientes nos glúteos. É uma boa técnica para atenuar a bananinha, aquela gordurinha localizada bem abaixo do sulco da nádega, que tanto incomoda as mulheres.

Quando realizado por profissionais altamente familiarizados com a técnica, o procedimento oferece resultados efetivos e duradouros, com segurança.

Indicação

A lipoescultura é indicada para pacientes que estejam com índice de massa corporal adequado, mas se incomodam com a gordura localizada, resistente tanto a dietas quanto aos exercícios físicos.

Vale lembrar que a lipoescultura não é um procedimento emagrecedor. Pacientes sobrepeso não têm indicação para a cirurgia. Portadores de doenças cardiovasculares e outros problemas crônicos, como hipertensão e diabetes também necessitam de avaliação prévia antes de se submeterem à lipoescultura.

A cirurgia

A gordura lipoaspirada passa por um processo de separação (elimina-se óleo, soro e gordura líquida), e na sequência, essa gordura rica em células-tronco, é inserida nas regiões deficientes, deixando o bumbum mais simétrico, redondo, e firme.

A cirurgia plástica no bumbum é realizada com anestesia geral, a mais segura de todas as modalidades de anestesia. As pacientes ficam internadas por um período que varia entre 12 e 24 horas, sendo que a maioria tem alta no mesmo dia.

O pós-operatório

Dependendo da magnitude da lipoescultura, algumas pacientes já podem retomar suas atividades com 5 dias de pós-op.

Exercícios físicos podem ser retomados entre 20 a 30 dias após a realização da lipoescultura. Deve-se atentar ao fato de que a maior integração da gordura enxertada será naquelas pacientes que fizerem um ótimo pós-op., sem excessos, e mantendo o repouso orientado. Também é recomendado o uso de um modelador especial que auxilia na manutenção dos resultados e na diminuição do inchaço na região.

O segredo do bumbum bonito

É cada vez maior o número de pacientes que são submetidas à gluteoplastia híbrida, ou seja, a combinação das duas técnicas para alcançar o melhor bumbum possível.

Enquanto a gluteoplastia de aumento trabalha para conseguir um bumbum redondinho e volumoso na medida certa, a lipoescultura atua para moldar e preencher o tecido glúteo nos seus contornos marginais, ao redor do implante. E para corrigir ao máximo a bananinha.

Para que os procedimentos sejam um sucesso, é de fundamental importância contar com um cirurgião plástico capacitado, que possua larga experiência nas duas técnicas, e seja membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Cheque também a qualidade do trabalho do profissional por meio da avaliação de quem já fez cirurgias com ele e verifique se ele dispõe de todos os fatores de segurança em gluteoplastia: 1) equipe médica qualificada; 2) cirurgia em hospital de qualidade reconhecida; 3) implante glúteo de primeira linha.

Gostou de saber mais sobre as cirurgias plásticas que podem deixar o seu bumbum bem mais atraente? Se você quer saber um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido na Clínica Lange, acompanhe as publicações de nosso Blog.

Cirurgia plástica: o barato costuma sair caro

Cirurgia plástica: o barato costuma sair caro

A cena é comum: a paciente sonha em fazer uma cirurgia plástica, mas considera os valores praticados por cirurgiões plásticos de ponta altos, até que descobre alguém que realiza o procedimento por um preço muito mais baixo e fica tentada a experimentar.

Afinal, vale a pena arriscar?

Acredite: além de não obter os resultados desejados, a economia pode acabar colocando em risco a sua saúde, e até a sua vida. Sem falar no ótimo resultado, que é a motivação para procurar a cirurgia plástica. A composição do valor de uma cirurgia plástica qualificada envolve itens de importância vital, mas que muitas vezes não são notados por quem está em busca da realização de um sonho. A interessada fica focada no preço baixo, e esquece que não existe mágica: qualidade e segurança tem valor.

Entenda melhor cada um desses fatores e saiba porque, em se tratando de cirurgia plástica, o barato pode sair caro demais.

Afinal, do que é composto o orçamento de uma cirurgia plástica?

Para poder compreender o valor final de uma cirurgia plástica é importante analisar tudo que ele engloba. Veja só:

1. Honorários do cirurgião plástico

A “expertise” do especialista escolhido é um dos componentes mais importantes do valor de uma cirurgia plástica. Para obter bons resultados e garantir a sua segurança, é fundamental realizar o procedimento com um profissional altamente qualificado, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e com bastante experiência na cirurgia que você deseja fazer. Quanto mais titulações, especializações, atualizações em congressos e simpósios, melhor. É mais uma forma do cirurgião se colocar acima da média, ser um cirurgião plástico de ponta.

Profissionais experientes, com boa reputação e que realizam um trabalho sério costumam estar com a agenda sempre movimentada e praticar preços de mercado, condizentes com os mais de 10 anos dedicados aos estudos e com a extensa prática profissional que os permite realizar um trabalho de excelência.

Além disso, sua experiência pode ser facilmente atestada por diversos depoimentos de pacientes satisfeitas com os resultados obtidos. Por isso, é importante pesquisar bem antes de sentir-se tentada a escolher um médico apenas pelo preço baixo.

2. Outros profissionais envolvidos no procedimento

Na hora de pensar sobre os valores que compõem uma cirurgia plástica, é importante que você considere também que ela não é realizada somente pelo especialista.

Os custos relativos ao restante da equipe médica – para que o procedimento transcorra em total segurança – também precisam ser considerados. É o caso, por exemplo, do anestesista.

Aqui, se aplica a mesma lógica do cirurgião plástico: profissionais experientes, capacitados e com agenda cheia não cobram preços abaixo do mercado. Além disso, procedimentos de maior porte, como a abdominoplastia, ou cirurgias combinadas, por exemplo, vão exigir equipes médicas mais numerosas, o que também precisa ser considerado ao compor o orçamento da cirurgia plástica.

3. Materiais diversos

Outro item importante na composição do preço de uma cirurgia plástica – e que nem sempre é considerado pelos pacientes – são os diversos materiais utilizados para sua realização.

Anestesia, componentes cirúrgicos, medicamentos, meias de compressão e massageadores de pernas, implantes mamários de primeira linha,  malhas cirúrgicas, manta térmica, entre outros, entram na composição do preço e precisam ser de alta qualidade.

4. Hospital

Por fim, também entra na composição do orçamento da cirurgia plástica o hospital escolhido para sua realização. É fundamental que o procedimento seja realizado somente em hospitais com unidade de terapia intensiva, com toda a infraestrutura necessária para uma cirurgia segura.

Afinal, embora imprevistos não sejam comuns em cirurgias bem indicadas e conduzidas, eles podem acontecer. Nesses casos, contar com uma infraestrutura hospitalar impecável é algo que não se pode abrir mão.

Desconfie de profissionais que cobram mais barato por operar em locais de infraestrutura deficitária. É da sua segurança que estamos falando, do seu corpo, da sua saúde.

Cirurgia plástica: a importância de um bom planejamento

Se para fazer uma cirurgia plástica sem correr riscos é preciso desconfiar de preços muito abaixo daqueles praticados do mercado, isso significa que ela não está ao alcance de todos?

Não. Isso porque a realização desse sonho exige um bom planejamento financeiro. Por isso, o ideal é que você comece a se organizar desde já para conquistar seu objetivo. Confira algumas dicas:

  • anote em uma planilha todos os seus gastos por um mês. Você pode se surpreender como pequenos valores do dia a dia têm um impacto grande no seu orçamento;

  • veja se há gastos que podem ser eliminados ao menos temporariamente: diminuir o número de idas semanais a restaurantes ou ao cabeleireiro, pode ajudar você a alcançar seu sonho mais rapidamente;

  • estipule um valor mensal a ser poupado e abra uma poupança específica para esse fim. Assim, você não fica tentada a usar o valor em outras despesas;

  • verifique se o seu banco não possui uma linha de crédito para cirurgias plásticas. O procedimento é cada vez mais comum e muitas vezes essa pode ser uma solução para você parcelar o valor a juros baixos.

Como você pôde ver, na hora de pesquisar valores de cirurgia plástica, não se deixe guiar pelo preço mais baixo. Planejar-se financeiramente e optar por profissionais capacitados e uma ótima infraestrutura são essenciais para quem quer garantir bons resultados e total segurança. Não existe mágica: entregar uma cirurgia plástica segura e de alto resultado por um preço baixo é impossível. Ou reduz na equipe médica, ou reduz na qualidade dos produtos médicos, ou opera em local barato…ou reduz em todos estes quesitos.

E então, gostou de saber mais sobre valores de cirurgia plástica ?…e porque optar pelo profissional que cobra mais barato não é uma boa ideia? O melhor negócio em cirurgia plástica não é fazer a cirurgia pelo preço mais baixo; é você ter um ótimo resultado, e com segurança. Se você está se planejando para realizar o procedimento, conheça a Clínica Lange e agende sua consulta!

5 dicas de beleza para mães

5 dicas de beleza para mães

Ser mãe é uma experiência super gratificante, mas não há como negar: depois que os filhos chegam, o trabalho é muito maior e o dia parece não ter horas suficientes para que você dê conta de tudo.

No entanto, isso não significa deixar de lado os cuidados com a beleza. Abrir um espaço na agenda para cuidar de você nem de longe é futilidade ou capricho, mas uma maneira de sentir-se bem física e emocionalmente para continuar dando o seu melhor para aqueles que você ama.

Pensando nisso, separamos algumas dicas que vão ajudar você a se sentir ainda mais bonita e fortalecer — ou resgatar! — a sua autoestima. Afinal, mães também merecem sentir-se lindas!

Bem-estar: 5 dicas de beleza para mães de qualquer idade

1. Capriche na esfoliação

Sol, vento, poluição e resíduos de maquiagem ou de produtos de beleza acabam deixando a pele com aspecto opaco e  desagradável ao toque. Por isso, uma boa dica é investir em uma esfoliação semanal.

Rápida e simples, a esfoliação  retira as células mortas e deixa a pele renovada, com aquele brilho e maciez que você merece.

Para o ritual de beleza, você pode optar por produtos especialmente desenvolvidos para esse fim ou apostar em receitinhas caseiras, que são práticas e fáceis de fazer.  Experimente, por exemplo, fazer a esfoliação com uma mistura de açúcar e mel, que além de hidratar a pele e remover as impurezas tem função bactericida e antifúngica.

2. Tenha sempre à mão um xampu a seco

Quem é mãe sabe bem: em alguns dias, a correria é tão grande que até mesmo fazer uma pausa para tomar um banho e lavar os cabelos com calma parece um desafio.

Por isso, é uma ótima ideia ter sempre à mão um shampoo a seco, que reduz a oleosidade dos fios e é perfeito para deixá-los mais bonitos para aquela reunião ou compromisso de última hora.

3. Aposte nos óleos corporais

Você até adoraria passar alguns bons minutos hidratando o corpo após o banho, mas mal desliga o chuveiro e já escuta as crianças chamando do outro lado da porta? Uma boa dica para quem quer manter a pele macia e brilhante, mas não tem muito tempo disponível é apostar nos óleos corporais.

Como podem ser aplicados durante o banho, esses produtos otimizam a sua rotina de beleza e formam uma película protetora na pele que evita o ressecamento na região. Assim, quando você desligar o chuveiro a hidratação já está feita e sobra mais tempo para outras tarefas.

4. Faça hidratações capilares noturnas

Outra dica de beleza especial para mães que estão sempre de olho no relógio, mas não abrem mão de se cuidar, é apostar nas hidratações capilares noturnas para simplificar sua rotina.

Se os fios estão ressecados, por exemplo, aposte no poder do óleo de coco. Espalhe uma quantidade generosa ao longo dos fios antes de dormir e lave-os normalmente na manhã seguinte. Pronto, cabelos hidratados com tempo otimizado.

5. Invista em uma cirurgia plástica

Embora a gestação seja um período de plenitude e alegria que marca o início de uma das experiências mais significativas da sua vida, ela traz uma série de modificações para o seu corpo.

Por isso, se você não está contente com o que vê no espelho, a cirurgia plástica pode ser o melhor caminho para resgatar a autoestima e fazer as pazes com as suas curvas.

Mais do que um gasto, o procedimento é um investimento no seu bem-estar físico e emocional e de todos aqueles que a cercam. Afinal de contas, uma mulher mais feliz e mais segura de si contagia a todos à sua volta, não é mesmo?

No entanto, para obter o resultado que você deseja sem arriscar a sua saúde, é importante ter muita atenção na hora de escolher o profissional que fará a cirurgia plástica. Certifique-se de que ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e de que tem ampla experiência no tipo de procedimento ao qual você deseja se submeter.

Além disso, cheque se a clínica escolhida conta com uma infraestrutura completa e, principalmente, desconfie de preços muito abaixo daqueles praticados no mercado. Se necessário, faça um planejamento financeiro prévio para ter a certeza de que será atendida por um médico altamente capacitado. Afinal, com saúde não se brinca e bom negócio em cirurgia plástica não é preço barato, e sim cirurgia segura com resultados de ponta.

Gostou de conhecer nossas dicas de beleza para mães? Se você quer saber mais sobre as opções de cirurgia plástica após a gestação, baixe agora mesmo o ebook “Cirurgia Plástica Combinada Para Mães” e conheça o Mommy Makeover, pacote de procedimentos cirúrgicos que vai deixar você ainda mais bonita!