11 . 2539.6470 / 11 . 2645.7298 / Whatsapp: (11) 96587-7395

As próteses mamárias evoluíram muito na última década, e continuaram a evoluir nos últimos anos. Apesar disso, nenhum implante é eterno, e todos , sem exceção, devem ser substituídos com o tempo de uso.

De fato, as próteses atuais foram projetadas também para terem uma durabilidade maior, muitas vezes possibilitando que a troca seja feita entre quinze a vinte anos. Para que seja possível identificar o melhor momento da substituição, é preciso fazer um acompanhamento através de exames específicos, sendo esse um cuidado que não deve ser negligenciado.

Tais exames possuem a  função de identificar a situação da prótese, bem como possíveis anomalias que possam ter surgido nos seios, devendo inclusive ser realizados por qualquer mulher, independentemente de ter se submetido à mamoplastia de aumento ou não. Confira a seguir cada um deles:

Ressonância magnética

Utilizando radiofrequência e um campo magnético, o exame não provoca nenhum tipo de dor e fornece um diagnóstico por imagem extremamente detalhado, devendo ser feito a cada cinco anos por quem possui prótese de silicone. É o exame mais fidedigno sobre o estado dos implantes.

Ultrassonografia

Deve ser realizada anualmente, conforme indicação do(a) ginecologista. Um de seus objetivos é identificar se há algum tipo de alteração nas próteses, sendo o primeiro exame a ser pedido quando há a suspeita de alguma anormalidade.

Mamografia

Trata-se de um exame que visa principalmente fazer o acompanhamento da saúde mamária da paciente, identificando nódulos ou anormalidades que tenham surgido com o passar dos anos e que podem ser identificados mesmo com a prótese. Mulheres com 40 anos ou mais devem realizá-lo anualmente, devendo ainda fazer o autoexame em casa.

É importante frisar que a prótese mamária não representa nenhum risco em relação ao câncer de mama. Identificada qualquer anomalia no resultado desses exames, é de extrema importância conversar com o cirurgião responsável pelo procedimento e  reverter o problema através da troca do implante.

Mulheres com próteses mamárias e que desejam engravidar, não precisam se preocupar em relação à amamentação. Existem várias marcas de implante mamário no mercado. Um cirurgião plástico de ponta certamente lhe indicará as melhores existentes, cuja qualidade é consagrada, e a durabilidade, a maior possível.

Agora que você já se decidiu pelo implante de silicone nos seios e sabe como deverá se cuidar anos após a cirurgia, é hora de escolher a equipe certa para cuidar de você, lembrando que é fundamental optar por um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Visite nossa página sobre mamoplastia de aumento para saber mais sobre o assunto e aproveite para conhecer também um pouco sobre nossa equipe. Não deixe de também de vir tomar um café conosco para tirar todas as suas dúvidas pessoalmente.

Baixe nosso e-book “Cirurgias Plásticas combinadas para as mães”

Share This